Where I started

Seja bem-vindo ao meu site, que ainda está em versão beta, e ao meu blog. Neste post de estreia, falo um pouco da minha caminhada, até o momento, na fotografia.

Nunca a fotografia me foi escondida, esteve à margem, ou longe. Não precisei descobri-la. Ela sempre foi presente. Não só a fotografia, mas principalmente a fotografia.

Minha primeira máquina fotográfica, foi uma Tekinha que usava filme 126. Existiam até que bastante opções da Kodak para essa máquina. Eram os filmes Kodacolor-X, Kodacolor II, Kodacolor VR 200 e Kodacolor VR-G 200 (E possivelmente outros, mas não me lembro e na breve pesquisa que fiz, não achei).

Meu pai tem um sem-número de slides meus em quase todas as idades. Até eu, quando adolescente, fotografei um bocado com slides. Tudo bem que na época que eu fotografei com slide, eu não sabia do que se tratava, “male male” sabia algo além do shutter, até por que eu tinha uma 35mm compacta 100% automática, que nem me lembro a marca. Lembro-me também, antes, quando ainda moleque, do meu pai me dando eventualmente uma Kodak descartável, não me lembro do modelo, com a qual fiz algumas fotos no prédio onde morava, totalmente despretensioso, nos idos da década de 80, sem ao menos saber técnica ou seguir regras. O mundo era mais gostoso naquela época.

Por muito tempo vi meu pai fotografando muito com sua Argus Cosina, modelo STL, e ele ainda a tem e ela funciona, muito bem! O modelo é parecido com a STL-1000, porém prateada com alguns detalhes em couro. Vi ele também fotografando muito com filme 120 com a Rolleiflex. Hoje a Rollei está comigo, e pretendo limpar e ajustar para que ele volte a fotografar com ela, e eu também, claro.

Eu em 1979 com a Tekinha
Eu em 1979 com a Tekinha

A fotografia então me acompanhou durante muito tempo e, paralelamente, me dedicava à pintura. E pintei um bocado – foram quase 50 telas. A primeira eu tinha 6 anos, mas não tinha jeito – a fotografia me encantava (e me encanta!), muito mais!

Logo que casei, comprei uma nova câmera, Pentax Espio 738G, uma compacta 35mm automática com lente 38-70mm e alguns poucos controles, inclusive um modo B que eu não soube do que se tratava durante muito tempo. Fotografei muito com ela. Mas algumas intempéries da vida me separaram da fotografia durante algum tempo, infelizmente. Só em 2002 voltei a fotografar, foi quando eu comprei a minha primeira máquina fotográfica digital. Uma Olympus D-560 Zoom de 3.2 megapixels, praticamente toda automática. É uma beleza essa máquina, pois ao contrário da maioria das compactas digitais atuais, tem visor direto e eu estava acostumado com isso.

Com essa aquisição eu voltei a viver a fotografia no meu dia-a-dia. Sentia ainda muita falta de pegar a foto na mão – foto boa é foto impressa – mas a paixão pela fotografia começou a surgir, mais e mais. Quando me senti limitado, não pela minha criatividade, mas pela ferramenta que tinha em mãos, quis comprar uma DSLR. Mas as minhas possibilidades não me permitiam. Comprei então uma Canon compacta, mas que tinha possibilidade de controles manuais. Apanhei. Apanhei muito. Li o manual, re-li, li novamente. E fiz fotos. Mais de 10.000 fotos com ela. Se tirei umas 3, 4 boas, tá ótimo (risos)! E quando essa ferramenta se tornou um limitante, e minhas condições melhoraram, comprei a primeira DSLR. Foi ai que a coisa ficou “feia”.

Munido de uma DSLR, um manual que teimava em não se fazer entender e a ânsia de aprender e aproveitar aquilo que tinha em mãos, procurei um curso. Foi quando fiz o excelente curso de fotografia na Escola Fullframe. Aprendi a técnica fotográfica com a excelência que só eles poderiam ter me dado.

Desse ponto em diante, não penso mais na ferramenta em primeiro lugar como, confesso que antes pensava. Os verdadeiros equipamentos são três: Cultura, estudo e olhar. São os mais difíceis de adquirir, os mais importantes mas que trazem os melhores resultados. E cultura, estudo e olhar, pra adquirir, só existe uma escola: nós mesmos – e uma metodologia: dedicação. E é nessa escola, e com essa metodologia, que estou me desenvolvendo, estudando muito.

Novamente, seja bem-vindo. Critique, opine, comente à vontade.

Abraços!

4 comentários para “Where I started

disse:
Marcus, Acompanhei um pouco o nascimento deste site e desde o início eu sabia que vinha coisa boa... Não pare, insista quando alguma pedra quiser atravessar seu caminho. As ferramentas necessárias ("cultura, estudo e olhar") vc tem e sei que vai buscar sempre mais..;) Parabéns pelo site e pelo blog! beijo imenso

Joice Ortega

disse:
Adorei, parabéns!Sei bem do que vc fala... da paixão por fotografar eu AMO e estou louca para fazer um curso tb, sucesso é o que desejo pra vc, bjos.

disse:
Oláááá!!! Parabéns, adorei tudo...as fotos, o site, o blog!! Curti demais a sua história e relação com a fotografia!! Muita sorte e muitos cliques pra você!! Beijos

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.